Animais e Natureza.jpg

Você já reparou como você se sente quando está junto à natureza, quer seja em uma praia, com os pés na areia, banhando-se no mar - ou em outro lugar de campo ou montanha, próximo às árvores, flores, riachos e cachoeiras?... Provavelmente você responderá: sinto bem-estar, inteiro, relaxado ou feliz...


Claro que isso tem a ver com seu próprio processo de harmonização com a natureza. SIM, mesmo que você tenha esquecido, ou se considere um espécime urbano, você também é parte integrante da natureza e possui em seu organismo os mesmos elementos de que ela é feita. No entanto, há aí também um processo energético ocorrendo, onde toda a tensão e poluição psicoemocional impregnada na mente são descarregadas na natureza. Ela absorve o que não nos serve e nos abastece de energia boa.


O acúmulo de energia negativa, gerado por conflitos, raiva, frustrações ou tristezas, não elaborados e digeridos de forma emocionalmente satisfatória, acaba contaminando nosso aparelho psíquico, que sobrecarregado nos complica nas relações e direções que devemos tomar na vida. Ou ainda, acaba criando processos de somatização pelo organismo que culminam em doenças como cardiopatias, câncer ou depressão.


Assim como nós, os animais precisam de contato com a natureza para “descarregar” a energia e o stress para se equilibrar. Mas com a vida agitada e o excesso de compromissos pessoais, tutores de animais, principalmente em grandes centros urbanos, têm deixado seus animais domésticos sozinhos por longos períodos de tempo, em locais fechados, sem contato algum com a terra e a natureza.


Outro aspecto intrigante e misterioso para nós humanos é a capacidade que os animais têm de absorver e transmutar toda a energia que captam nos ambientes de convivência. Quem já não ouviu falar de pessoas que passaram por crises de stress ou períodos difíceis que abalaram sua saúde emocional, e posteriormente seu animal de estimação acabou adoecendo? Isso não é uma simples coincidência!!


Toda emoção produz uma descarga energética em nosso sistema, e sem percebermos ela se propaga sutilmente pelo ambiente, criando uma densidade energética, que às vezes sentimos, mas não sabemos explicar – vem daí a expressão “ambiente pesado”. Os animais são seres extremamente sensíveis, e percebendo toda essa desarmonia no ambiente, absorvem grande parte dessa energia. Caso eles não consigam fazer toda a transformação dessa energia e a elimine, através do contato com a natureza, eles ficarão com pontos de estagnação energética nos órgãos mais sensíveis - podendo desenvolver patologias físicas graves, que inclusive podem levá-los ao óbito.


Estudos mais complexos, que são um pouco mais difíceis de compreensão para o povo ocidental, contemplam uma anatomia sutil no organismo, composta por chakras que são centros de energia, que regem os sistemas glandulares e interferem em toda a saúde. Os animais também possuem chakras por todo o corpo, inclusive nos coxins plantares (as almofadinhas das patas) que devem fazer contato com a terra e a grama regularmente para que o animal possa receber a energia que vem da natureza e “entregar” toda a energia que filtra do ambiente onde reside.


Por isso além de cuidar da saúde física do seu animal, através de uma boa alimentação, vacinas, exercícios regulares e acompanhamento veterinário, devemos proporcionar ao nosso amigo de patas uma vida mais próxima da natureza, para que ele possa sentir o bem estar e a alegria dessa conexão.


Recomendamos passeios diários pela natureza junto com o animal, para que vocês possam tomar um banho de sol, pisar na grama, sentir o vento suave, enfim desfrutarem juntos momentos de relaxamento e de paz.
Tudo isso faz parte da filosofia da Veterinária Integral para proporcionar uma vida saudável e feliz para toda a família!